Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Uma história de vida com a Mondaine Relógios.

Minha história com a Mondaine começou no ano de 2000, aos meus 15 anos de idade. Confesso que as coisas não estavam fáceis desde o ano anterior, pois meus pais estavam por separar e meu avô estava em tratamento de um problema de saúde. Meu aniversário era em fevereiro de 2000. Meu avô, doente na época, acabou por fazer uma cirurgia que resultou no uso de uma bolsinha pelo fato de ter de retirar o intestino por conta de um tumor (câncer). Minha família e eu nos abalamos com o ocorrido. Nisso também tinha a tal da festa de 15 anos, em que é tradição comemorar. Optei por não ter festa já que não tinha clima de se comemorar nada. 


Algum tempo passou e meu avô foi levado até Porto Alegre/RS para tratar o câncer. Minha mãe foi. Meus irmãos e eu ficamos em casa, que se localizava a 12 km da cidade de Palmeira das Missões (um local próximo a BR). Lá ajudávamos a cuidar das vacas, da casa e do que precisasse.


Esse mesmo ano eu iniciaria meus estudos no colégio Borges do Canto, pois havia escolhido ser professora. Sempre dei valor aos estudos, pois não é fácil morar no interior onde o ônibus que nos levava até a escola podia atolar no barro ou até mesmo nem vir por conta de problemas de administração... Decidi que meu futuro poderia ser longe do interior. Sempre senti isso. 


Alguns dias se passaram e chegou meu aniversário. Meu avô, que fazia radioterapia chegou com minha mãe e foi a maior alegria de minha vida. Minhas irmãs fizeram um bolo de aniversário e chamaram nossas amigas que moravam próximo de casa. Eu nem esperava que meu aniversário de 15 anos fosse comemorado assim. 
Durante a festinha, minha mãe me chamou e disse que ela e meu avô haviam comprado um presente. Dentro de um embrulho estava um relógio da Mondaine com uma calculadora. Mal pensava eu que aquele presente marcaria a última vez que meu avô foi em minha casa com um pouco de saúde (pois meu avô faleceu no ano de 2004). Apesar de todo sofrimento, ele comeu um pedaço do bolinho e tirou uma foto (que guardo até hoje) junto a mim. Emociono-me ao lembrar...


As aulas iniciaram-se e a calculadora com valor sentimental inestimável foi roubada no colégio onde cursava magistério. Chorei muito... Corri atrás, fiz o que pude, mas não recuperei. 

O relógio, que era pequeno e tradicional, com pulseira em couro eu tinha até uma semana atrás quando o perdi!! Não acredito! Eu perdi a lembrança dos meus 15 anos com meu avô. Mas o que aconteceu?? 


Aconteceu que eu sempre estava com ele no pulso. Chegando em minha casa eu o retirava e o punha sobre minha estande próximo a mesa de estudos. Ao ver minha filha chegar, eu o guardava em outro lugar mais seguro. No dia do ocorrido, minha filha havia ido ao banheiro e deixado a privada com a tampa aberta. E eu, já com o relógio na mão fui fechar a tampa da privada e vi que minha filha havia se esquecido de dar descarga. Ao pressionar a descarga o relógio caiu de minhas mãos, (pois estava junto a uma pulseira que também iria guardar) e foi-se embora água abaixo. Deixando, assim, muita tristeza e desespero em não conseguir recuperá-lo.


Pensei em procurar modelo igual. Tudo em vão. Acredito que não fabricam mais esse modelo. Queria ao menos substituir o relógio por outro igual. Mas não foi possível. Depois de muito choro acabei me consolando e levo agora uma lição para a vida: guarde sempre seu maior bem num lugar muito seguro. 


E essa é minha história de vida. Registrada pela eternidade por um gesto de carinho e amor que se materializou em um simples relógio.
O modelo tinha números, era dourado e tinha os minutos (modelo tradicional) com pulseira em couro daquelas finas. Acabei encontrando um modelo no Google imagens, que faz apenas lembrar, mas que não se trata do mesmo.


Não é fácil contar essa história sem me emocionar. Pois a sensação que eu tive foi de perder meu avô pela segunda vez. Pois representava muito. 
Espero que minha história sirva de exemplo de vida para todos os netos e filhos. Não estou falando de coisas materiais aqui. Estou falando de sentimentos, de estima. Algo que guardamos conosco e passamos para nossas próximas gerações. Por isso, a Mondaine é um marco em minha vida. Onde começou muita coisa e se pontuou outras. O relógio marcou muitos momentos meus com muita gente especial. Inclusive meu casamento e a chegada de minha filha. Uma vida de lembranças...
Obrigada, mãe, “Vô Mila” e Mondaine por me proporcionarem momentos marcantes em minha história de vida.






LEIA OS COMENTÁRIOS