Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Eu tenho Saudades sim!!

Saudade dos velhos tempos...


Tenho saudades de quando era criança e meus avós vinham de fusca para nos pegar em casa (meus irmãos e eu) para passarmos uns dias com eles.
Tenho saudades de quando eu olhava meus pés que não encostavam no piso quando sentava no carro...
Saudades de quando havia celebração de Final de ano na casa de meus avós maternos e toda família estava reunida... principalmente quando os primos vinham de longe (do Mato Grosso e outras cidades vizinhas) só para comemorar com a gente...
Sinto falta das risadas de meus tios, primos, tias, pais, irmãos, avós e amigos quando estávamos juntos. Sinto falta também das histórias que meu avô contava sobre a família que veio da Alemanha, e de suas piadas e histórias que ele mesmo criava só para encantar e animar a família...
Tenho muita saudades de meus irmãos também quando criança, a gente brincava até tarde da noite e voltávamos com barro até dentro dos sapatos... isso quando estávamos de sapatos!! Saudades de passar os dias com amigos a beira do rio fazendo arroz carreteiro, tomando chimarrão e jogando vôlei nas tardes quentes de verão... e voltar para casa abaixo de chuva que queimava a pele de tão pesada que era...
Saudades da infância, mas sem choros, brigas e frustrações de meus pais, que quando brigavam sobrava sempre pra gente!!



Me lembro de quando era pequena e meu padrinho de Ibirubá, Edilson me pegava pela mão e me colocava em um banquinho de um bar no Interior de Ibirubá, num lugar chamado Santo antônio do Bom Retiro. Acho que sinto saudades só de estar com ele naquele momento, pois eu nem ligava para o que a gente ia fazer, apenas queria ficar um pouco com meu padrinho.
Dos meus padrinhos "Tito" e Joeci de Santa Bárbara do Sul e das brincadeiras... Saudades de estar come meus padrinhos...
Também tenho saudades do som do "bolãozinho" e da cancha de bocha do Pavilhão da comunidade de Santo Antônio do Bom Retiro, onde minha avó mora...
As festas eram legais quando era criança, pois corríamos por todo lugar até perder o fôlego com amigos e não tínhamos compromisso com nada...
Muita coisa da saudade, principalmente das tardes em que meus primos, meus irmãos e eu ficávamos conversando a tarde toda sentados em frente a uma Igreja próximo da casa de minha avó Thereza.
Hoje meus primos cresceram, como eu... perdei o contato com alguns, e outros acredito que não querem contato.. hehe.. pois é... as pessoas crescem, mudam de todas as formas acreditáveis ou não... Mas acredito que por dentro continuamos sendo aquelas crianças que fomos um dia.
Será possível alguém mudar completamente, inclusive os sentimentos?
Tenho saudades das pessoas que já se foram por alguma razão...
Sempre desejei que exista algum lugar por onde a gente possa ir uma vez ao ano visitar quem já partiu para o outro lado da vida. Sabe, ir visitar e voltar depois!! Bem que seria legal...
Meu avô materno foi o único que conheci. Mas apesar de único, foi o MELHOR AVÔ QUE ALGUÉM PODERIA TER NA VIDA INTEIRA E DEPOIS DESSA VIDA... Foi uma pessoa exemplar e de ótimo caráter. Meu deu educação e valores também. E, foi um pai que todo neto teria que ter quando seu pai tem medo, receio ou vergonha de sentar e abrir seu coração.
Também tenho saudades de minha família paterna, que também tem um coração de ouro, apesar de não nos vermos muito pelas dificuldades da distância. Mas a gente da um jeito às vezes e consegue.. hehe.

Queria que a vida tivesse um botão de "VOLTAR" só para os momentos de saudades, nem que fosse por um dia apenas...

Sinto falta dos colegas da escola, dos amigos que ficavam batendo-papo até tarde da noite tomando chimarrão em frente da casa da Nair Maicá.
Dos amigos que quando encontrava, passava muitas horas conversando, mas parecia apenas 10minutos...

Tantas coisas boas se vão... a distância é a coisa mais dolorida que a vida oferece a um ser Humano. Ainda bem que existe carro, ônibus, bicicleta e lá vai fumaça de coisas pra gente ver quem gosta muito!!
... é isso e muitas coisas que tenho saudades...




















LEIA OS COMENTÁRIOS